Estudo aponta que 13% dos animais com tutores infectados testam positivos para Covid-19

Um estudo preliminar conduzido por pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) apontou que 13,5% dos animais cujos tutores contraíram a Covid-19 também testaram positivo para o novo coronavírus.

A análise é feita desde outubro de 2020, em seis capitais brasileiras, e acompanhou, até o momento, 111 animais. Entre eles, 15 apresentaram resultado positivo para a presença do vírus Sars-CoV-2.

Segundo a UFPR, o estudo pretende avaliar cerca de mil animais de estimação para investigar o papel de cães e gatos como possíveis reservatórios do vírus. Ainda não há indícios de que os pets transmitam o vírus para humanos.

De acordo com o diretor do Hospital Veterinário da Universidade do Estado do Oregon, Helio Silva Autran de Morais, gatos pode desenvolver sinais clínicos respiratórios e gastrointestinais. No entanto, ele avalia que é mais provável que as causas não estejam relacionadas ao coronavírus.

“É muito difícil saber se os sinais clínicos compatíveis com a Covid-19 de um felino positivo para o vírus são mesmo em decorrência da doença ou são devido a outras causas”, explica Morais que atua como consultor científico internacional do projeto da UFPR.

Brasil
Em Curitiba, 31 animais foram testados. Foram identificados quatro cães e um gato infectados com o novo coronavírus. Em São Paulo, os pesquisadores investigaram 22 animais cujos tutores contraíram a Covid-19, sendo que 10 pets também testaram positivo (nove cães e um gato).

 

Da Redação:NCN=Nossa Conexão News com BNews

 

Foto:Redação/BNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: